Migrations com Laravel 5.5

O conceito de migration trazido pelo Laravel permite o controle de versões e assim facilitar a modificação e compartilhamento da estrutura do banco de dados entre equipes. Imagine você mexendo em um projeto, em seu ambiente de desenvolvimento.

Criando o Migration

Como exemplo prático, montei este banco que simula o catálogo de produtos de uma loja. Este banco possui os produtos e seu relacionamento com a linha de produtos.

Modelo de banco de dados de produtos para exemplo de migration.

Imagem 01 Laravel

Para criar um migration, durante o desenvolvimento do código é importante que tenhamos uma configuração de banco de dados. Afinal no fim das contas os migrations irão produzir um banco de dados.

Para configurá-lo basta setar as configurações do banco de dados, criado em seu servidor, dentro do arquivo .env que fica na raiz do projeto.

DB_CONNECTION=mysql
DB_HOST=127.0.0.1
DB_PORT=3306
DB_DATABASE=my_store
DB_USERNAME=fmv
DB_PASSWORD=$%SDFFHHJ

Se você chegou aqui mas está perdido em como instalar o Laravel, você pode seguir o tutorial de como instalar o laravel 5.5 clicando aqui

Tudo configurado, agora vamos gerar nossas novas classes de migration. Isto tudo será feito através do comando artisan make:migration.

php artisan make:migration create_product_line --create=product_line
php artisan make:migration create_product --create=product

Ao final de cada comando, vocês podem ver que adicionei a opção –create. Esta opção permite que eu defina o nome da tabela que eu estou criando. Existem outras opções para este comando que vocês podem ver na documentação completa do Laravel 5.5.

A estrutura da migration é simples. Ela importa as classes Schema, Blueprint e Migration e possui 2 funções:

UP

Esta função é a responsável pela implementação das atualizações do banco. criar uma tabela, atualizar uma coluna e etc.

Down

É a função que fará exatamente o inverso da função UP revertendo seu banco de dados ao estado anterior a esta atualização.

Então, minhas classes ficaram desta forma:

create_product

use Illuminate\Support\Facades\Schema; 
use Illuminate\Database\Schema\Blueprint; 
use Illuminate\Database\Migrations\Migration; 

class create_product extends Migration { 

public function up() { 

Schema::create('product', function (Blueprint $table) { 
$table->smallIncrements('id');
$table->string('description')->unique();
$table->string('expiration_date');
$table->decimal('price', 4, 2);
$table->timestamps();
$table->engine = 'InnoDB';
});
}

public function down() {
Schema::drop('product');
}
}

create_product_line

use Illuminate\Support\Facades\Schema; 
use Illuminate\Database\Schema\Blueprint; 
use Illuminate\Database\Migrations\Migration; 

class create_product_line extends Migration { 

public function up() { 

Schema::create('product_line', function (Blueprint $table) { 
$table->smallIncrements('id');
$table->string('description')->unique();
$table->timestamps();
$table->engine = 'InnoDB';
});
}

public function down() {
Schema::drop('product');
}
}

Acima você vai ver que existe uma definição que não estava em meu diagrama. $table->timestamps(); Isto é um padrão do Eloquent do Laravel para controlar quando um dado é criado e atualizado.

Outra definição do diagrama porém, não foi incluída de propósito. Fiz isto para chegar finalmente ao objetivo deste post. Os relacionamentos entre as tabelas.

Relacionando tabelas

Com o migration é possível criar foreign keys e definir o relacionamento entre as tabelas do seu banco de dados. Este relacionamento cria restrições que protegem a integridade dos dados suas tabelas.

Para criar este relacionamento é bem simples. Voltemos ao nosso exemplo no arquivo create_product:


...
Schema::create('product', function (Blueprint $table) {
$table->smallIncrements('id');
$table->foreign('product_line_id')->references('id')->on('product_line');
$table->string('description')->unique();
...

Traduzindo a linha nova, temos uma Foreign key que referencia à coluna “id” na tabela “product_line”.

Além disto é possível adicionar restrições para qualquer ação de atualização (onUpdate) e exclusão (onDelete) de registros dentro da tabela. Neste caso tratarei para que sempre que houver a exclusão de uma linha de produtos este perca a referência com a tabela product_line (Setar como nulo).


...
Schema::create('product', function (Blueprint $table) {
$table->smallIncrements('id');
$table->foreign('product_line_id')
->unsigned()
->nullable()
->references('id')
->on('product_line')
->onDelete('set null');
$table->string('description')->unique();
...

Desta forma eu permito que uma linha de produto seja excluído. Claro que aqui o produto ficará orfão de uma linha de produto. Mas, por enquanto estamos apenas trabalhando as regras do banco.

Removendo um relacionamento

Apenas para concluir… Se quiser remover o relacionamento criado isto é possível utilizando o método dropForeign.

$table->dropForeign(['product_line_id']);

 

Agora é só adaptar a suas necessidades e fazer todos os relacionamentos do seu banco de dados no Laravel.

  • Este artigo foi útil para você?
  • Sim   Não

Tags relacionadas

Hospedagem Cloud

Laravel

php